06 a 15/10 – Festival de Teatro Independente

festeiro-logo

programacao-festeiro

 

O Teatro Popular será palco de um grande encontro de atores da Cidade a partir desta quinta-feira, 6. Serão oito dias de mostra não competitiva reunindo espetáculos adultos e infantis encenados por 10 companhias. Com o Festeiro – Festival de Teatro Independente de Rio das Ostras, até 15 de outubro a plateia poderá assistir a grupos locais e os artistas terão um espaço para divulgar seus trabalhos. No domingo, dia 9, haverá a Mostra Estudantil com apresentação de duas peças. Ingressos a R$ 10 e R$ 5 (meia entrada).

Nesta quinta, 6, às 20h, será encenado “Tertuliano e Anatércia” pelo Cia. da Capital. Na sexta, 7, às 20h, a Pulo Cia de Teatro e Dança apresenta o espetáculo “O Pulo”. No sábado, 8, o Festeiro vai contar com duas peças: às 16h, a infantil “La Bamba”, pelo Grupo Das Dores Circo Teatro, e às 20h, “O Ferreiro e a Morte”, do Grupo Os Ferreiros. Encerrando o fim de semana, no domingo, 9, haverá a Mostra Estudantil reunindo alunos do Colégio Mosaico com o “Que as Crianças Cantem Livres – O Recital” e “Morte Vida Severina”, a partir das 16h, e do Curso de Teatro do Centro de Formação Artística com “As Faces de Nelson Rodrigues”, às 20h.

Em homenagem ao Dia da Criança, o festival recebe duas peças infantis na próxima quarta, 12. Às 15h, será apresentada “Eu Chovo, Tu Choves, Ele Chove”, da Cia. Pigmentus. A partir das 18h, a Além da Onda Grupo de Pesquisa Teatral encena “Cavaleiro dos Leões”. Na quinta, 13, às 20 horas, a atração é “Decameron – A Comédia do Sexo”, do Corpus In Scena Cia de Teatro. Na sexta, 14, às 20h, Os Ferreiros voltam ao palco com “O Ferreiro e a Morte”. No sábado, 15, encerrando o Festeiro, a plateia será presenteada com “Meu Avô Dom Quixote”, do Corpus In Scena, às 16h, e “Amor Líquido”, do Grupo Cria Expressões Humanas, às 20h.

Saiba mais sobre os espetáculos:

Tertuliano e Anatércia – Dois malfeitores acreditam que os irmãos Tertuliano e Anatércia herdaram um baú de ouro do falecido pai. Para conseguir roubar esse tesouro, a dupla realiza uma série de falcatruas e armações. O texto de Reynaldo Barreto Lisboa, que também atua e assina a direção do espetáculo, segue a estrutura da farsa teatral. A atriz Marcia Aicram completa o elenco da Cia da Capital. Classificação indicativa: Livre.

O Pulo – A ansiedade gerada pela necessidade de tomar decisões cotidianas pode influenciar a vida de uma pessoa? Não fazer escolhas não seria também uma escolha? Essas reflexões são levadas à plateia por meio de da indecisa Alice e do seu terapeuta, Guilherme, que vive à espera de um novo medicamento para aliviar a ansiedade. Apresentada pela Pulo Cia de Teatro e Dança, a peça tem texto de Eliz Brito e direção de Polyana Lott. Classificação indicativa: 12 anos.

La Bamba – Ambiente propício para o lazer, a praia torna-se um lugar ainda mais divertido com a presença de dois palhaços. Bambu, o salva-vidas, e Meleca, a banhista, participam de situações cômicas e inusitadas. O espetáculo é encenado pelo Das Dores Circo Teatro. Classificação indicativa: Livre.

O Ferreiro e a Morte – Comédia baseada numa lenda medieval, conta a história de um ferreiro tão pobre que atende pelo nome de Miséria. Depois de ser hospitaleiro com Jesus e São Pedro, Miséria recebe a promessa de que três de seus pedidos serão atendidos. A chegada do Diabo e da Morte ao povoado vai dar início a uma série de confusões. Com texto de Mercedes Rein e Jorge Cury, o espetáculo é encenado pelo Grupo Os Ferreiros e tem direção de Vivaldo Franco. Classificação indicativa: Livre.

Que as Crianças Cantem Livres – O Recital / Morte e Vida Severina – O recital, inspirado na metáfora das “flores vencendo os canhões”, responde aos senhores da guerra com canções e poesias. Texto e direção de Cezar Santa Ana. Já a peça faz uma releitura do Auto de Natal de Pernambuco, de João Cabral de Melo, mesclando música e interpretação. A direção é de Rogério Araújo. Os dois espetáculos são apresentados por alunos do Colégio Mosaico.

As Faces de Nelson Rodrigues – Resultados dos estudos feitos pelos alunos do Curso Técnico de Teatro do Centro de Formação Artística, a peça focaliza a desconstrução de personagem de Nelson Rodrigues. Com direção de Polyana Lott, o espetáculo tem direção musical de Luiz Felipe Oliveira e participação especial de alunos do Curso de Música do Centro de Formação. Classificação indicativa: 12 anos.

Eu Chovo, Tu Choves, Ele Chove – Sabe quando crianças contam para outras crianças uma história sem pé nem cabeça? Esse é o ponto de partida dessa peça infantil. Tudo começa quando os pingos precisam entregar uma carta de amor enviada pelo chuveiro para uma sereia que não sabe cantar. Na bagunça desse enredo acontece muita coisa boa e divertida. O espetáculo da Cia Pigmentus tem direção de Ritcheli Santana. Classificação indicativa: Livre.

Cavaleiro dos Leões – Adaptação da história de Dom Quixote para o público infantil, a peça promove a reflexão sobre valores como a lealdade, justiça, liberdade e coragem. A caracterização dos atores leva as crianças a terem a sensação de estar diante de um desenho animado. O espetáculo do Grupo Além da Onda promove a interação com a garotada e conta com a participação especial do Balé Educarte. A adaptação do texto e a direção são de Léa Chaves. Classificação Indicativa: Livre.

Decameron – A Comédia do Sexo – Baseada em duas novelas do livro Decameron, de Giovanni Boccaccio, a peça narra a viagem de uma trupe de teatro de farsa. Fugindo da peste que assola a Itália Medieval, o grupo encena histórias de amor e sexo. A peça, que será apresentada pela Corpus In Scena, tem direção de Vivaldo Franco. Classificação indicativa: 14 anos.

Meu Avó Dom Quixote – Grande vencedor do Festival de Teatro Infantil de Campos em 2014, a peça conta a história de uma menina de 12 anos que, numa noite de tempestade, recebe a inesperada visita do avô. O idoso vem se “despedir” da menina e presenteá-la com seu livro favorito: “Dom Quixote de La Mancha”. Juntos, avô e neta vivem algumas das aventuras do cavaleiro andante. A peça, que mistura atores e bonecos, tem texto e direção de Vivaldo Franco. Classificação indicativa: Livre.

Amor Líquido – A peça dramatiza a liquidez dos amores em diferentes fases da vida, da infância à velhice. No espetáculo, o Grupo Cria – Expressões Humanas mostra como esses amores nascem e se vão, levados pela correnteza ou permanecem com a fluidez da água. Classificação indicativa: 14 anos.

SERVIÇO:

Festeiro – Festival de Teatro Independente de Rio das Ostras
Dias 6, 7, 13 e 14, às 20h; dias 8 e 15, às 16h e 20h
Mostra Estudantil
Dia 9, às 16h e às 20h
Programação Dia das Crianças
Dia 12, às 15h e 18h
Em todas as sessões, apresentações de Os Entrupinados – Circo Teatro
Teatro Popular de Rio das Ostras
Avenida Amazonas, s/nº – Centro
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia entrada)

Mais Informações no Facebook ou no Site
22 2764-1708 /22 98107-1498

Deixe seu comentário

comentários

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *