CISPRO comemora um ano de inclusão social

Por intermédio do CISPRO, Felipe Moreno conseguiu um trabalho na área de Recursos Humanos numa grande empresa em Macaé - Foto: Mauricio Rocha.
Por intermédio do CISPRO, Felipe Moreno conseguiu um trabalho na área de Recursos Humanos numa grande empresa em Macaé - Foto: Mauricio Rocha.

Todo dia ele faz sempre tudo igual: acorda cedo, toma seu café e espera o ônibus que o levará para a empresa. Felipe Moreno, 31 anos, trabalha há cinco meses como auxiliar administrativo no Departamento de Recursos Humanos de uma grande empresa em Macaé. Sua dedicação e empenho são reconhecidos pelos colegas e supervisores.

Morador de Rio das Ostras desde 2011, Felipe, que tem Síndrome de Down, conseguiu o trabalho com a ajuda do Centro de Inclusão Social e Profissional de Rio das Ostras (CISPRO), que neste mês completa um ano de atividades na cidade.

“Estou muito feliz com meu trabalho. Todos me tratam bem. Trabalhei numa empresa de peças automotivas em Nova Friburgo durante anos”, afirma. Depois da morte da mãe, Felipe passou a morar com a avó e a tia, Simone Moreno. “Os colegas adoram meu sobrinho. Ele participa dos eventos da empresa. Há socialização além do trabalho. Buscamos esta oportunidade porque queríamos que tivesse autoestima e qualidade de vida, se sentisse incluído. Hoje ele tem conta em banco e carteira de identidade”, esclarece, satisfeita, Simone Moreno.

Entre os colegas, o carinho é o mesmo. “Todos os dias aprendo com o Felipe. A convivência com ele torna meus dias especiais. Ele cumpre suas tarefas aqui na empresa com dedicação e concentração. É capaz e tem muito o que oferecer para a gente”, destaca o colega Antonio José de Carvalho, analista de Recursos Humanos.

Coordenado pela Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, o CISPRO visa a igualdade de oportunidades no mundo do trabalho para adolescentes, jovens e adultos com deficiência, por intermédio de parcerias entre empresas – nacionais e multinacionais – instaladas no Município.

PROFISSIONALIZAÇÃO – O CISPRO promove a profissionalização por meio dos cursos de educação profissional desenvolvidos pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Rio das Ostras, respeitando as especificidades que cada pessoa apresenta. O Centro oferece às empresas aprendizes ou estagiários supervisionados com a possibilidade de contratação. Desta forma, consegue inclui-los nas empresas, resgatando sua dignidade.

“Vemos o interesse da população em ter o atendimento adequado às necessidades destes munícipes quanto à melhoria de sua qualidade de vida. Este é o desejo dos pais e responsáveis por pessoas com deficiência, que querem a real inclusão de seus filhos na vida social e profissional. O Centro está de portas abertas para novos cadastros e parcerias com empresas e instituições”, ressaltou a pedagoga Sonia Maria Sá Freire, coordenadora do CISPRO.

LEI DE COTAS – A Lei n0 8.213 (Lei de Cotas), de 24 de julho de 1991, obriga as empresas com mais de 100 funcionários a preencher seu quadro de funcionários de 2% a 5% de seus cargos com pessoas com deficiência ou beneficiários reabilitados.

Vale destacar que, ao ser contratada por uma empresa, a pessoa com deficiência que possui algum benefício do Governo não perde o direito ao benefício, que fica apenas suspenso enquanto ela for funcionária da empresa.

Para a secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação, Eronei Leite, o Centro de Inclusão tem por objetivo possibilitar condições para que as pessoas com deficiência possam se desenvolver. “Queremos criar condições para que possam trabalhar com dignidade. Estamos sensibilizando o empresariado da região para que realmente cumpram a Lei de Cotas. As leis de inclusão existem e devem ser seguidas por toda a sociedade”, enfatiza.

Os empresários interessados em contratar pessoas com deficiência podem contatar o Centro de Inclusão Social e Profissional de Rio das Ostras de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. O CISPRO fica no Centro de Cidadania, sala 4, na Rua das Casuarinas, número 595, no Bairro Âncora.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação Social de Rio das Ostras – Departamento de Jornalismo.

Deixe seu comentário

comentários

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *